DestaquesEconomia

Seguro-desemprego deve ser ampliado, recomenda Banco Mundial

0

Enquanto a política do governo Bolsonaro só tem retirado direitos dos trabalhadores, o Banco Mundial recomenda ampliação do seguro-desemprego e maior facilidade para o acesso ao benefício. Isso garantiria um colchão de renda para as famílias mais vulneráveis, diz o relatório “Emprego em Crise: Trajetória para Melhores Empregos na América Latina Pós-covid-19”.

O documento alerta que os efeitos da pandemia da Covid-19 podem afetar, por até nove anos, os salários dos trabalhadores médios do país. Que os trabalhadores menos qualificados e informais serão os mais atingidos. O que exige políticas para garantir formalização e renda, e de inclusão de trabalhadores informais no mercado de trabalho, especialmente no pós-pandemia.

No relatório, o Banco aponta que o seguro-desemprego, do jeito que é hoje, acaba tendo papel limitado na proteção social aos trabalhadores. Por isso, sugere ajustes no valor do benefício, além de programa com o benefício para os trabalhadores autônomos formais.

Alguns desses programas já existem em países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE). Eles têm critérios de elegibilidade mais rigorosos do que para os trabalhadores formais assalariados, incluindo a comprovação de falência ou fechamento involuntário da empresa.

RESUMO DA ÓPERA – O consumo das famílias é responsável por 65% do nosso PIB (toda riqueza produzida), segundo o IBGE. É dinheiro na mão dos trabalhadores e do povo que faz a economia girar. O seguro-desemprego ajuda a quem perdeu o emprego e contribui para dinamizar as vendas no comércio, aquecendo as atividades econômicas.

Com informações do Portal Vermelho

Compartilhe no WhatsApp

Governadores querem reunião com ministro para discutir Sputnik V no PNI

Previous article

Mão na massa: reativação da padaria da Fundação Marimbeta em Itabuna ajudará 600 alunos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.