DestaquesPolítica

Frente ampla contra a crise e o fascismo de Bolsonaro

0

Sem gestão, a pandemia de coronavírus ficou sem controle (mais de 400 mil mortos, Brasil ameaça mundial e colapso no sistema). Sem crescimento, desemprego atormenta a população (14,1 milhões de desempregados e aumento da pobreza). Sem confiança, grandes empresas vão embora (Ford, Mercedes-Benz, Sony, Honda, Toyota e Nike). Sem projeto, a economia agoniza (PIB só cresceu 1% em 2020).

Podemos ver o mais fiel resumo de um Brasil governado por um presidente
despreparado. Trata-se de um ex-deputado federal pelo Rio de Janeiro, por 28 anos, sem produzir nada expressivo. É um governo que não disse para que veio, mas conduz o País a um abismo perigoso, com ataques à democracia e intimidação dos movimentos sociais. Mostra sua natureza fascista, com ódio aos que fazem oposição e forte apelo à violência.

Para Jairo Araújo, ex-vereador de Itabuna e dirigente do Sindicato dos Comerciários, é essencial construir uma frente ampla. “Só assim abriremos caminho para vencer a crise sanitária e esse governo autoritário, pacificar o pais e superar as crises econômica e política. Esse governo é incapaz de levar o Brasil à normalidade. Por isso, perde apoio do povo, de empresários e banqueiros que o defendiam”, afirma.

Segundo Araújo, deve ser uma frente em defesa da vida, do emprego, do crescimento econômico e da democracia. “Composta por partidos políticos, governadores, prefeitos, personalidades de diversos setores e entidades representativas da sociedade”, pontua.

Compartilhe no WhatsApp

Chegamos para a boa peleja

Previous article

Governo tem fonte de recursos para auxílio maior que R$ 250

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.