A RegiãoDestaquesMovimentos

Para Joab Batista, prefeito Augusto Castro e ACI erram e precisam ouvir comerciários

0

Em artigo, Joab Batista diz que a entidade empresarial ACI e o prefeito Augusto Castro erraram e precisam ouvir a representação da categoria comerciária quando forem tratar de políticas que vão impactar o comércio. Confira:

Segmento patronal e gestão erram ao excluir trabalhadores do debate sobre fortalecimento do comércio

Por Joab Alves Batista, presidente do Sindicato dos Comerciários de Itabuna

Sobre a reunião da ACI (Associação Comercial de Itabuna) com o prefeito Augusto Castro, na última segunda-feira, dia 28, com o objetivo de “alinhar as ações de fortalecimento do comércio da cidade”, me lembrei de uma frase do craque Garrincha: “Faltou combinar com os russos!”

Nos impressiona (negativamente) a insistência do segmento patronal e da gestão municipal em desprezar a opinião dos trabalhadores e trabalhadoras. Como fortalecer o comércio de nossa cidade sem a participação daqueles que são parte fundamental para o funcionamento do comércio?

Ao excluir os representantes da categoria comerciária e dos trabalhadores do mercado informal de um debate que objetiva melhorias para o comércio de Itabuna, o segmento patronal e o poder público municipal cometem um grave erro.

O comerciário é aquele que está em contato direto com os consumidores – é a ponte entre o comerciante e suas demandas. É o comerciário que tem a primeira percepção das mudanças, os novos comportamentos que acontecem no comércio. Portanto, o comerciário é o primeiro interlocutor do consumidor – é ele que ouve as críticas e queixas sobre produtos e serviços.

O trabalhador no comércio conhece e convive com os principais problemas estruturais da cidade, que atrapalham a atividade comercial, desde pontos de alagamento até o fluxo do trânsito. Além disso, os comerciários também são consumidores, ou seja, sua contribuição é duplamente valiosa, pois percebem as demandas de maneira ampla, tanto como trabalhador quanto como consumidor.

Toda a construção visando o avanço e melhorias de nossa cidade precisa ser pela via democrática e participativa.

O Sindicato dos Comerciários de Itabuna sempre priorizou o diálogo para a resolução de conflitos e para a construção de consensos. Entendemos que o debate em torno do fortalecimento do comércio de Itabuna deve ser permanente, aprofundado e com a participação de todos que atuam no principal setor econômico da cidade atualmente.

Por isso, sugerimos a criação de uma Comissão Permanente, com representantes dos trabalhadores, do segmento patronal, da gestão municipal e da sociedade para discutir medidas que levem ao crescimento e aperfeiçoamento do comércio e da economia de Itabuna.

Compartilhe no WhatsApp

Depois de dizer que não há atraso nas vacinas, Aras investigará Bolsonaro e Roberto Dias?

Previous article

Não foi no grito; foi na luta do 2 de Julho que a Independência se consolidou

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.