DestaquesGeral

No contra-ataque, jogadores da Seleção se rebelam e dizem não a Copa América

0

Estádios vazios, UTIs lotas e sem grandes nomes que atuam no futebol estrangeiro. Essa será a Copa América no Brasil, que nasceu fraca por ser inoportuna em virtude do agravamento da pandemia. Agora, ficará sem os principais nomes do futebol brasileiro e, talvez, das outras grandes seleções. Foi um contra-ataque rápido dos jogadores diante da decisão da CBF e do governo Bolsonaro.

Segundo publicação do jornal espanhol “AS”, desta sexta (4), os atletas brasileiros que atuam no exterior disseram que não jogarão a competição. A reportagem diz que as lideranças do elenco mantém contato com atletas das outras seleções que também estarão na competição.

Ainda de acordo com o “AS”, a escolha do Brasil como sede e o descontrole da pandemia do novo coronavírus no país são os motivos da revolta dos jogadores, que seriam vistos como insensíveis à crise. O torneio será realizado no Brasil de 13 de junho a 10 de julho, após as desistências da Colômbia e da Argentina, que seriam sede inicialmente.

Enquanto o clima fica quente na CBF, os jogadores se concentram nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Nesta sexta (4), encaram o Equador, às 21h30, no Beira-Rio (Porto Alegre). E na terça (8), também às 21h30, enfrentam o Paraguai, no Defensores del Chaco. O Brasil é líder isolado com 12 pontos, conquistados após quatro vitórias.

Com informações do Bahia Notícias / foto: CBF

Compartilhe no WhatsApp

Seu bolso vai respirar melhor para quitar dívidas com o Regularize Itabuna

Previous article

Bahia “dá chocolate” com governo ajudando a ampliar produção de cacau e doces

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.