A RegiãoDestaques

Navegar é preciso, despoluir o Cachoeira é necessário; projetos serão apresentados

0

Uma reunião entre a Emasa e a Prefeitura de Itabuna, nesta quinta (19), tratou do workshop que apresentará projetos de despoluição do Rio Cachoeira. Participaram o presidente da empresa, Raymundo Mendes, diretores da empresa, a secretária de Planejamento de Itabuna, Sônia Fontes e o diretor de Projetos, Rosivaldo Pinheiro.

O workshop ocorrerá no próximo dia 1º de setembro, quando serão apresentadas as propostas desenvolvidas pelas empresas Portal Santo Agostinho e a dinamarquesa Ramboll, que atua na captação de recursos e executa serviços na área ambiental e de saneamento em vários países. Com informações da Emasa, a empresa aperfeiçoou os projetos para apresentá-los.

“Sabemos a importância e o simbolismo que o Rio Cachoeira tem para Itabuna. A Prefeitura e a Emasa têm buscando parceria para recuperar e devolver vida ao rio”, disse Sônia Fontes.

Segundo Raymundo Mendes, o prefeito Augusto Castro (PSD) tem na recuperação do Cachoeira uma das prioridades. “Desde o início da gestão, o prefeito tem nos cobrado soluções para tirar o esgoto do rio. Temos o projeto de captar o esgoto antes de ser lançado no rio. Por isso, pretendemos instalar pontos de captação a seco, proposta que também será apresentada e discutida no workshop”, destaca.

As técnicas da Ramboll, Alejandra Devecchi e Kathlin Procópio, vão buscar o envolvimento de outros atores como a Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), órgãos do Governo do Estado, a exemplo da Embasa e Inema, além das universidades Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Federal do Sul da Bahia (UFSB) e os municípios que fazem parte do Comitê de Bacias do Leste.

Com informações da Emasa

Compartilhe no WhatsApp

Centrais vão ao Senado para derrubar Reforma Trabalhista

Previous article

Bahia recorre ao STF para regularizar entrega de vacinas contra Covid-19

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.