DestaquesPolítica

Em resposta a CPI, Ministério contraria Bolsonaro e desaconselha cloroquina e “kit Covid”

0

Uma nota técnica do Ministério da Saúde, enviada em resposta à CPI da pandemia, diz que medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina não têm eficácia no combate à Covid-19. Portanto, não são recomendados e não está em avaliação incluí-los na lista de indicações ao tratamento da doença.

O documento diz que alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos nos pacientes hospitalizados, “não devendo ser utilizados”. Entre a hidroxicloroquina ou cloroquina, azitromicina, lopinavir/ritonavir, colchicina e plasma convalescente. O ministério também reforça que o uso da ivermectina não possui evidência científica.

A nota técnica não faz referência a qualquer evidência do benefício do uso das substâncias de forma profilática ou nos estágios iniciais da doença, o chamado tratamento precoce. “Não há, no âmbito da Conitec, demanda para análise de incorporação da cloroquina ou hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19”, diz a nota. Conitec é a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias, órgão de assessoramento do SUS.

RESUMO DA ÓPERA – Rota de colisão entre o Ministério da Saúde e o Jair Bolsonaro, que prega o “tratamento precoce” desde o início da pandemia. Mesmo com estudos mundiais comprovando a ineficácia dos medicamentos para combater a Covid-19.

Com informações da CNN Brasil

Compartilhe no WhatsApp

SAMU de Ilhéus terá mais agilidade com informatização do sistema de regulação

Previous article

Uesc entre as melhores da América Latina reforça orgulho da região sul

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.