DestaquesPolítica

Ele quer o lugar de Rui Costa e coloca Senado como “café pequeno”

0

Sempre de bem humor nas entrevistas, especialmente em temas polêmicos, o vice-governador João Leão (PP) mostrou que quer mesmo é sentar na cadeira ocupada por Rui Costa. Ele falou sobre as eleições de 2022 ao site Bahia Notícias, nesta quarta (2).

Segundo o BN, as pretensões de Leão foram reveladas após conversa informal com o deputado federal Paulo Azi (DEM-BA), quando teria sido especulado como candidato ao Senado na chapa de ACM Neto (DEM). “Eu respondi a ele que não quero ser senador. Quero ser governador”, disse taxativo.

Sobre declarações de Ângelo Coronel (PSD), sugerindo aliança entre PP e PSD para fazer frente à polarização entre PT e DEM, o vice-governador disse que o PT não pode ser excluído da coligação. “Mas, precisa abrir espaço na cabeça de chapa para seus dois principais aliados. É hora do PT ceder a vez para seus aliados. Somos uma aliança que deu certo desde o início, então não tem porque nos separarmos”, ponderou.

O tabuleiro se mexe na política baiana e coloca missões espinhosas para o governador e o pré-candidato a governo do PT, Jaques Wagner. Os dois terão que trabalhar o desejo dos aliados, que foram bem nas eleições municipais, elegendo maioria dos prefeitos e sustentando a base governista. E precisarão trabalhar isso dentro do próprio partido, considerado, muitas vezes, hegemonista na formação das alianças.

PP e PSD são os maiores partidos aliados do governo. O primeiro ganhou muito espaço na gestão de Rui e o segundo tenta equilibrar o jogo buscando maior protagonismo. O PT observa na condição de partido que está no poder. Já Leão, quer o lugar do governador e coloca o Senado como “café pequeno”.

Compartilhe no WhatsApp

À conta-gotas, mais de 20 mil doses de vacinas chegam para Itabuna e Ilhéus

Previous article

Boa notícia para jornalistas de Salvador: vacinação será inciada

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.