DestaquesGeral

“Bate-cabeça” entre governo e empresa atrasa 4 milhões de doses da vacina indiana

0

Após duas semanas da aprovação (com restrições) pela Anvisa, os brasileiros vão esperar mais pelas 4 milhões de doses da vacina indiana Covaxin, contra a Covid-19. Segundo o UOL, o problema está em uma questão burocrática entre a Precisa Medicamentos, responsável pelo imunizante no país, e o Ministério da Saúde.

Estão batendo cabeça em relação à licença de importação junto à Anvisa. Ao UOL, a empresa disse que, “como o ministério é o importador, cabe à pasta pedir a licença de importação.” Já o ministério diz que faltavam documentos para conseguir pedir a licença.

Ficou um jogo de empurra, que só prejudica a população. “As doses estão prontas, aguardando a emissão da LI [licença de importação] para serem embarcadas”, afirmou a empresa, que informa que as doses serão entregues “em uma única remessa”. Novamente, o Ministério da Saúde disse que a licença está travada por causa da empresa. A Precisa disse que a documentação já foi encaminhada ao governo.

Segundo a Anvisa, não houve recebimento do pedido de licença de importação por parte do Ministério da Saúde, que deve firmar um termo de compromisso sobre as condicionantes que a Agência colocou para o uso da Covaxin.

Compartilhe no WhatsApp

Itabuna tem grandes desafios, aponta indicador de gestão IGMA

Previous article

Bahia não respeita os mais velhos e ganha de 2 a 1 do “Vozão”

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.