DestaquesPolítica

TCU abre investigação contra PEC que cria benefícios em ano eleitoral

0

Conhecida como PEC Kamikaze, uma vez que colocaria em risco as contas públicas do país, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) será investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Isso porque ela surge às vésperas das eleições para criar benefícios sociais.

O pedido foi feito pelo Ministério Público junto ao TCU. O procurador Lucas Furtado avalia que a PEC vai comprometer o “equilíbrio fiscal e desrespeitar princípios elementares do direito financeiro e da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), em possível retrocesso para o país”. O relator do processo é o ministro Aroldo Cedraz.

Entre as medidas previstas na PEC, está a ampliação do piso do Auxílio Brasil, de R$ 400 para R$ 600, e a criação de um auxílio de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos. Por lei, não se pode criar benefícios em ano eleitoral; a proposta, porém, cria uma exceção à regra, ao alegar que a guerra entre Rússia e Ucrânia e a disparada do preço dos combustíveis justifica o estado de emergência.

“A decretação do estado de emergência não seria apenas um subterfúgio para se esquivar das amarras da lei eleitoral? A meu ver, sim”, assinalou Furtado. O magistrado diz concordar que a situação da população brasileira é “digna de atenção” e que os benefícios buscados pela PEC são importantes para grande parte da população. “Mas a questão é: por que esperar as vésperas das eleições para que o governo buscasse aplacar o sofrimento da população que só aumentou durante a atual gestão presidencial?”, prosseguiu.

Furtado avalia ainda que a proposta é flagrantemente inconstitucional. A PEC tem potencial de aumentar o rombo das contas públicas em mais de R$ 40 bilhões.

com informações do Metrópoles

Compartilhe no WhatsApp

Bolsonaro é o 1º presidente que engana servidores e não dá reajuste

Previous article

UFSB ajusta comunicação para período eleitoral de 2022

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.