DestaquesPolítica

Show do governo com dinheiro público paga cachê a famosos bolsonaristas

0

A CPI da Covid no Senado revela como o presidente Jair Bolsonaro conseguiu repercutir suas opiniões de negação da ciência e da vacina na sociedade, através de famosos e influenciadores.

Segundo uma planilha enviada pela Secretaria de Comunicação à CPI os repasses foram através de campanhas publicitárias que envolveram, pelo menos, 32 apresentadores e influenciadores que apoiam Bolsonaro, que receberam cachês.

De acordo com o site O Antagonista, que teve acesso ao documento, Luís Ernesto Lacombe recebeu R$ 20 mil; Sikêra Jr, R$ 120; e igrejas ligadas ao bispo Robson Rodovalho, R$ 527 mil.

Nesta sexta (20), a Folha de S.Paulo rastreou outros repasses. Na Rede TV!, um dos donos da emissora, o apresentador Marcelo Carvalho, recebeu ao menos R$ 122 mil. Os pagamentos foram feitos por meio de 11 cachês a suas empresas New Mídia Serviços e TV Ômega Ltda.

RECORD

Apresentadores da Record TV também constam na lista. Eles receberam por meio da empresa Rádio e Televisão Record. Cesar Filho, do programa Hoje em Dia, recebeu 11 cachês que somam R$ 525 mil. Ele manifestou apoio a Bolsonaro na campanha eleitoral.

A apresentadora Ana Hickmann recebeu nove cachês, que somam R$ 411 mil. Em 2019, ela foi criticada por postar uma foto ao lado de Bolsonaro nas redes sociais. Ticiane Pinheiro, Luiz Bacci e Marcos Mion, que atualmente foi para a Globo, também foram agraciados.

Compartilhe no WhatsApp

Pesquisa mostra que maioria dos prefeitos aprova “passaporte da vacina”

Previous article

Abalando as estruturas, chapa feminina é destaque nas eleições da OAB-BA

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.