DestaquesPolítica

PGR abre apuração preliminar sobre ataques de Bolsonaro às urnas

0

Em resposta ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Augusto Aras, informou que determinou a abertura de apuração preliminar para avaliar se a conduta de Jair Bolsonaro nos ataques ao sistema eletrônico de votação configura crime.

Aras responde após a ministra Carmen Lúcia ter cobrado, por duas vezes, uma manifestação da PGR sobre o pedido de inquérito feito por parlamentares do PT.

O pedido leva em conta declarações do presidente em uma transmissão ao vivo no fim de julho. Nas redes sociais e sem apresentar provas, Bolsonaro usou várias notícias falsas e boatos já desmentidos pelos órgãos oficiais para atacar as eleições brasileiras.

A ministra havia afirmado que o caso merecia prioridade. Nessa apuração preliminar, Aras vai avaliar se há elementos que indiquem possíveis crimes para justificar o pedido de abertura de inquérito. No parecer, o procurador conclui que, como já houve a abertura do procedimento preliminar, a notícia-crime dos parlamentares deve ser arquivada.

RESUMO DA ÓPERA – Demorou, mas Augusto Aras teve que responder para demonstrar o mínimo de autonomia diante do presidente da República. O Brasil espera que a PGR cumpra seu papel fiscalizador das ações dos três poderes. Como chefe do Ministério Público Federal, Aras representa os interesses da União e fiscaliza a execução e o cumprimento da lei. Não pode fazer política sob pena de desmoralizar uma instituição importante.

Compartilhe no WhatsApp

Capacitando para trabalho e cidadania, seminário reúne catadores de Itabuna

Previous article

Vereadora Wilma reforça convocação para ato em Itabuna nesta quarta

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.