DestaquesEconomia

Pequenos negócios, grande reforço de R$ 7,2 milhões do Sebrae Bahia

0

Para ajudar pequenos negócios para retomar suas atividades na Bahia, o Sebrae assinou vários convênios de cooperação técnica com as principais entidades do setor produtivo da agropecuária, serviços, comércio e indústria. Serão investidos R$ 7,2 milhões em iniciativas como capacitação e qualificação profissional, a ações de abertura de mercado, aumento da competitividade e interiorização do acesso a crédito.

Os acordos foram firmados com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio) e Federação das Associações Comerciais da Bahia (Faceb). Elas entra com 30% dos recursos, ficando 70% com o Sebrae.

No projeto, o Sebrae fechou parceria com o governo estadual para ampliar os serviços do SAC Empresarial. A ideia é facilitar o atendimento a microempreendedores individuais (MEI) e pequenas empresas (MPE) em 18 municípios: Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença, Vitória da Conquista, Itapetinga e Itaberaba.

Segundo o gerente da Unidade de Mercado, Projetos Especiais e Internacionalização no Sebrae Bahia, Vítor Lopes, “as iniciativas convergem para um objetivo comum, que é levar conhecimento, capacitação e oportunidade para que os pequenos negócios retomem o caminho do crescimento.”

COMÉRCIO

“Mais de 97% dos negócios existentes no estado são tocados por micro ou pequenos empresários, confirmando a importância do empreendedorismo na geração de emprego e renda. É fundamental todo o suporte ao setor”, afirma o presidente da Fecomércio, Carlos Andrade, informando que o Sebrae e a entidade investem R$ 3 milhões em cinco projetos: “Universidade Varejo e Serviços”, “Desenvolvimento de Ecossistemas Locais de Inovação”, “Sindicato do Futuro” e “Desenvolvimento de Ações de Apoio às Startups e Fomento ao Ecossistema de Inovação Baiano”.

INDÚSTRIA

Com a Fieb foram acordado o treinamento de colaboradores de pequenas indústrias, a viabilização do ingresso dos negócios em mercados internacionais e estudo para identificar os principais gargalos do setor. Cerca de mil indústrias serão atendidas, sendo 300 exportadoras e 700 com potencial exportador. Na construção civil, especificamente nos segmentos de serraria, móveis e cerâmica, a previsão é atender 420 pequenos negócios, com ações de capacitação para melhoria da gestão.

CRÉDITO

A ideia é desenvolver ações para a interiorização do acesso a crédito, para dar fôlego às micro e pequenas empresas no período de crise gerada pela pandemia. As ações atingirão Barreiras, Feira de Santana, Ilhéus, Jequié, Juazeiro, Salvador e Vitória da Conquista, com aproximação de agentes financeiros e empresários, e orientações necessárias.

AGROPECUÁRIA

Já com a Faeb, as ações visam melhorar a produtividade e a rentabilidade dos negócios no campo, por meio de capacitação do produtor. Prevê a difusão de tecnologias através da assistência técnica.

Dados do Sebrae mostram que, em 2020, foram abertas 626.883 micro e pequenas empresas em todo o país. Segundo o Ministério da Economia, no ano passado, o país registrou 2,6 milhões de MEIs, que representam 56,7% das empresas em atividade no Brasil, e 79,3% das empresas abertas no ano passado.

Com informações do Bahia Econômica

Compartilhe no WhatsApp

Prepara o braço que Itabuna vai vacinar pessoas 40+ e 45+, gestantes e lactantes

Previous article

Organizando a casa, Eunápolis lança Reurb para regularizar imóveis

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.