DestaquesGeral

Paulo Coelho quer patrocinar festival baiano censurado e pede: ‘Que seja antifascista’

0

O escritor Paulo Coelho, um dos mais lidos do mundo, se ofereceu para bancar o Festival de Jazz do Capão, após o evento ter vetada a captação de recursos da Lei Rouanet pelo governo Bolsonaro, através da Funart.

“A Fundação Coelho & Oiticica se oferece para cobrir os gastos do Festival do Capão, solicitados via Lei Rouanet (R$ 145,000)”, diz a mensagem postada em suas redes sociais.

Com histórico de engajamento na defesa de causas sociais e políticas, o escritor coloca como condição “que seja antifascista e pela democracia”. É uma referência ao manifesto publicado pelo festival em 2020, usado pela Fundação Nacional das Artes (Funarte) para alegar “desvio de finalidade” e negar o apoio.

Ao programa Bahia Notícias no Ar, a produção do festival garantiu que o evento seria realizado em 2021, em formato virtual, independente do apoio da Lei Rouanet. Para isso, seria lançada uma campanha de financiamento coletivo e a equipe se adaptaria ao valor arrecadado.

Compartilhe no WhatsApp

Professores batem o pé: volta às aulas só com toda categoria vacinada, diz APLB

Previous article

Farmácias de Porto Seguro notificam aumento no número de testes positivos de Covid

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.