DestaquesPolítica

Nova geração da política fica sem Bruno Covas

0

Após lutar contra um câncer, desde 2019, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu na manhã deste domingo, na capital paulista. Advogado e economista, ele deixa o filho Tomás, de 15 anos.

Covas estava internado no Hospital Sírio-Libanês, desde 2 de maio, quando se licenciou da prefeitura para se tratar. O tumor havia regredido, mas, neste ano, novos nódulos foram encontrados no fígado, na coluna e na bacia.

A morte precoce de Bruno Covas, aos 41, anos é uma perda significativa para a nova geração de políticos. O Brasil vem tentando emplacar novas lideranças e novos gestores, que possam refletir um futuro diferente, com novas práticas políticas e de gestão pública.

TRAJETÓRIA

Depois de se candidatar a vice-prefeito de Santos, sua cidade natal, Bruno Covas foi eleito pela primeira deputado estadual, aos 26 anos. Foi reeleito e, depois, assumiu a secretaria Estadual do Meio Ambiente na gestão Geraldo Alckmin (PSDB).

Em 2014, o neto do ex-governador Mário Covas foi eleito deputado federal, mas não completou o mandato. Candidatou-se a vice-prefeito de São Paulo na chapa de João Doria (PSDB), em 2016, vencendo no primeiro turno.

Doria deixou o cargo para se candidatar a governador do estado, possibilitando a Bruno Covas assumir a Prefeitura em abril de 2018.

Com informações do G1

Compartilhe no WhatsApp

Desligamentos por morte no emprego pede valorização do trabalho e da vida

Previous article

Coca na praia: em Nova Viçosa, polícia apreende droga que valeria R$ 1 milhão

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.