DestaquesGeral

Médicos consideram irresponsabilidade reabertura com variante delta do coronavírus

0

Mesmo com a redução de casos e óbitos por Covid-19, especialistas consideram imprudente e irresponsável a decisão de estados e municípios de promover a reabertura das atividades econômicas. Isso por conta do avanço da variante delta do coronavírus no país. Segundo infectologistas, o Brasil ainda não tem controle da transmissão do vírus nem patamar seguro de pessoas vacinadas para flexibilizar as medidas.

“É arriscado e precoce falar na retirada das restrições. Estamos vendo uma entrada importante da variante delta no país em um momento em que a maioria da população ainda não está com a imunização completa”, diz Alberto Chebabo, vice-presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).

Dados do próprio Ministério da Saúde mostram que o Brasil tem menos de um terço da população adulta completamente vacinada. Apenas 27,5% dos adultos receberam as duas doses ou imunizante de dose única. Cerca de 67,7% dos adultos só receberam uma dose, quando estudos e dados de outros países mostram que uma única dose de qualquer imunizante fornece pouca proteção contra a delta.

TAXA DE TRANSMISSÃO ALTA

Já foi verificado que no Brasil há circulação comunitária da variante delta, que é mais transmissível e tem escape imune. “Quem só recebeu uma dose não está protegido. Estão planejando a reabertura com a maioria da população ainda sem proteção. Corremos o risco de ter uma onda pior do que a dos Estados Unidos e países da Europa, porque ainda não temos proteção vacinal para a maioria”, diz o infectologista Renato Grinbaum, consultor da SBI.

Para o infectologista Hélio Bacha, “mais uma vez desperdiçamos a possibilidade de agir antes de a situação piorar. Estamos vendo o risco da liberação precipitada e dos riscos da variante delta, mas as autoridades ignoram o que está acontecendo.”

Os especialistas dizem que a queda de internações e mortes é positiva, mas o Brasil ainda tem alta taxa de transmissão. A média móvel de casos se encontra em queda, mas ainda é de 32.462 infecções registradas por dia. “Não diria que as autoridades estão sendo otimistas em planejar a reabertura, mas, sim, irresponsáveis. Vivemos um momento epidemiológico complexo, e falar na retirada de restrições pode provocar mudança no comportamento social que depois vai ser difícil de retroceder”, diz Bacha.

Com informações da Folha de S.Paulo

Compartilhe no WhatsApp

Brasil fecha Jogos Olímpicos com pratas do vôlei feminino e Bia Ferreira no boxe

Previous article

Estados já oferecem vale-gás prometido pelo presidente Bolsonaro

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.