DestaquesPolítica

Ferido e arrependido, Lobão diz que se opor a Bolsonaro é “higiene moral”

0

“Quem é Bolsonaro hoje em dia tem uma questão de higiene moral, não consigo nem falar. Não tenho o menor tipo de aproximação. Você não precisa ser um gênio para perceber o que está acontecendo no Brasil. É um acinte, um estupro, uma violência. Bolsonaro não fez nada de bom, tudo o que ele toca vira merda, é uma virtuose na merda”.

A afirmação é do cantor e compositor Lobão, que votou no presidente em 2018 e fez campanha forte. Em entrevista à BBC News Brasil, o artista disse que o Impeachment do presidente deveria ser a “prioridade zero” do Brasil no momento. Chegou uma hora em que a gente precisa tirar esse cara. Ele tem que sair de qualquer jeito”, enfatizou.

Mesmo produzindo um novo disco, em sua conta no Twitter, Lobão tem compartilhado mensagens de apoio às manifestações que pedem a saída do presidente. O cantor não compareceu aos atos deste sábado (3) por receio de se infectar com a Covid, uma vez que só uma dose da vacina.

O artista disse que Blosonaro não fez nada de bom desde que entrou. “O simples fato de esse cara andar na rua sem máscara, tirando máscara de criança, já é motivo (para impeachment). Ele é o presidente da República de um país com 500 mil mortos na pandemia, e ele dá esse exemplo todos os dias na televisão. Isso já é criminoso por si só, é genocida por si só”, afirmou.

Para ele, o que Bolsonaro está fazendo supera em muito em gravidade o que os outros dois fizeram. “Há uma coleção de crimes. O último é essa denúncia de superfaturamento de vacina”, disse. Mesmo assim, nas eleições do próximo ano, não votará nem em Bolsonaro nem em Lula: “Vou me abster. Não voto em nenhum dos dois”.

Compartilhe no WhatsApp

Em Itacaré, lixo orgânico vai para projeto social da associação de canoagem

Previous article

Não “tá osso” para filhas de militares que recebem até R$ 80 mil mensais

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.