A RegiãoDestaques

Equipamento que quebra cacau, do IF Baiano de Uruçuca, ganha patente

0

A Bahia que conviveu mais de 50 anos com uma escola técnica federal, em Salvador, vive momentos de grande produção científica e tecnológica com os Institutos Federais, que possuem estaus de ensino superior. O Campus Uruçuca do IF Baiano desenvolveu o Equipamento Manual Para Quebra de Cacau (Theobroma cacau), que recebeu patente de invenção concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

A inovação é de autoria do curso de Tecnologia em Agroecologia, Helmut Norbert, e do professor do IF Baiano, Paulo Sabioni, hoje lotado no Campus Guanambi. A ferramenta começou a ser desenvolvida em 2010, para ajudar produtores rurais do sul da Bahia a melhorar a técnica de quebra do cacau (separação das amêndoas da casca), um processo insalubre e inadequado a padrões sanitários.

Essa técnica manual, ainda muito utilizada, se dá pelo uso de ferramentas simples, como o facão, apresentando risco de acidentes. Além disso, tem a possibilidade de contaminação das sementes, pelo contato manual com o fruto, podendo comprometer a qualidade dos produtos derivados do cacau, como o mel e o chocolate.

“Após muita observação e tentativas, chegamos ao primeiro protótipo funcional, que chamamos de Protótipo 1, o qual é o objeto desta referida patente. Foram realizados testes no IF Baiano Campus Uruçuca, assim como também em algumas propriedades de produtores da região”, explica Paulo Sabioni, informando que já foram desenvolvidos outros 3 protótipos, com o mais recente sendo ainda mais leve e eficiente.

Com informações do IF Baiano

Compartilhe no WhatsApp

Mais saúde no Extremo-Sul com novo hospital regional em 2022

Previous article

Minorias seguem minorias nas empresas e não chegam a 10% do quadro, diz pesquisa

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.