DestaquesPolítica

“Bolsonaro entrega anéis e dedos ao Centrão”, avalia Luiz Nassif

0

As mudanças ministeriais anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro acontecem, não por uma necessidade de aprimorar a gestão, mas por estar no pior momento do seu governo. Um dos jornalistas políticos mais respeitados do Brasil, Luis Nassif analisou o fato em seu programa TV GGN, especialmente a saída do general Ramos da Casa Civil, para acomodar o senador Ciro Nogueira (PP), e o esvaziamento do superministério do Paulo Guedes.

“O Paulo Guedes caminha para ser o pior ministro da Economia da história. O que ele (Guedes) conseguiu nesse período foi terrível: a indústria automobilística paralisada porque não tem chips. O que faz Paulo Guedes: nada. A única coisa que ele faz são os respiros da economia e ele vende o peixe”, afirmou Nassif.

Ainda segundo o jornalista, o governo está perdido. “Com essa mudança de colocar um senador do Centrão na principal articulação política do país, do governo, o que significa: o bolsonarismo, aparentemente, ele se move sem estratégias – significa enfraquecimento dos militares, significa desespero. Entrega os anéis e os dedos”, destacou.

Nassif convidou para o debate a jornalista e ex-ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas. “Eu acho que o que move o Bolsonaro, em primeiríssimo lugar nesse momento, claro – além da sobrevivência dele que é não deixar passar, não deixar tramitar um pedido de impeachment (…) O que move ele nesse momento é o interesse eleitoral, evidentemente”, disse a jornalista.

EVITAR ESTRAGOS

Para Helena, a iniciativa com o PP, presidido por Ciro Nogueira, foi para evitar uma debandada. “Ele (PP) não estava pronto pra sair, pois está cheio de cargo no governo, mas já estava começando a alguns setores do PP a se interessarem pela candidatura do ex-presidente Lula. O PP é um partido com líderes regionais”, pontuou. “Esse pessoal, na última hora, acaba apoiando o Lula, porque o Nordeste é Lula, basicamente. Mas enquanto pode mamar desse governo, enquanto pode tirar recursos, cargos, favores, obras, eles vão ficando e vão tirando”, completou.

Segundo a jornalista, a debandada do PP seria o fim do governo Bolsonaro. “Se vai dar certo, eu não sei. Se o Bolsonaro não tiver revertido essa queda dele, se o Lula continuar ali subindo e na situação boa que ele tem hoje nessa disputa, eu não sei o que vai acontecer com o PP, acho que eles também debandam. O Bolsonaro está retardando esse processo”, explica.

Compartilhe no WhatsApp

Assaí vai chegar com 500 empregos em Ilhéus, anuncia Prefeito Mário Alexandre

Previous article

Emasa conclui obras do canal do Bairro Santo Antônio na sexta

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.