DestaquesEconomiaPolítica

Atrás do Haiti, Brasil terá o pior crescimento do PIB nas Américas

0

O Brasil é o último de todo o continente americano nas projeções para crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2022. Fica atrás do Haiti, país com alto índice de miséria e que vive em convulsão social, e dos países alvos de críticas e chacotas de bolsonaristas por sua “pobreza”, como Venezuela, Cuba e Bolívia.

As informações foram divulgadas pelo CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), órgão vinculado à ONU, aliados às informações sobre os EUA e o Canadá.  O levantamento mostra que, em último lugar (35°), temos uma previsão de 0,4% de crescimento esse ano, contra 0,6% do Haiti (34°), 0,7% do Paraguai (33°), 3,5% da Bolívia (20°), 3,4% de Cuba (21°) e 5% da Venezuela (12°).

Quem lidera a lista é a Guiana, com projeção de crescimento de 49%, enquanto os EUA aparecem com 2,8% na 24ª posição. O Canadá está em 14°, com previsão de 4,2%, o México em 30°, com 1,7%, e a nossa vizinha Argentina em 22°, com 3% de estimativa de aumento do PIB.

É a realidade da mais devastadora crise socioeconômica da História do Brasil governado por Jair Bolsonaro (PL). São derrotas e retrocessos em seus indicadores econômicos desde antes da pandemia. Além do dedesemprego altíssimo, inflação galopante (a maior desde a implantação do Real, há 28 anos), queda vertiginosa no consumo e fuga de investimentos. Faz parte do cenário catastrófico das políticas da dupla Paulo Guedes e Bolsonaro.

Vejo o infográfico com todos os países das Américas e as projeções de crescimento do PIB para 2022:

com informações da Revista Fórum

Compartilhe no WhatsApp

Campanha da Volkswagen é alvo de homofobia nas redes

Previous article

Caminhoneiros do ES anunciam greve nesta quarta

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.