DestaquesGeral

Variante Delta sobrecarrega hospitais do Rio, que reabrem leitos

0

O Rio de Janeiro pode ser o melhor exemplo da agressividade da variante Delta do novo coronavírus, considerada mais transmissível e que já corresponde a mais da metade das amostras analisadas tanto no estado (60,3%) quanto na capital (56,6%).

A rede privada de hospitais sofre com seu avanço. “Nos últimos 15 dias, aumentou de 30% a 40% a procura pelas emergências particulares por pessoas com Covid-19”, afirma Graccho Alvim, diretor da Associação de Hospitais Privados do Estado do Rio. Algumas unidades reabriram alas destinadas à doença e ampliaram espaços de atendimento. Já a ocupação dos leitos de UTI passou dos 62% na semana passada para os atuais 68%.

O Copa D’Or abriu mais oito leitos de CTI para Covid. O Hospital Samaritano também fez mudanças. Na unidade, são duas alas de emergência, a maior com 16 leitos, o dobro de tamanho da segunda. Há três meses, a direção havia conseguido manter a com mais leitos dedicada a atendimentos gerais, deixando a menor para a Covid-19. No último sábado (14),decidiu invertê-las, como ocorria nos picos da pandemia.

REDE PÚBLICA EM ALERTA

O fato alertou também a rede pública. Na capital, a taxa de ocupação dos leitos para Covid chegou a 91%. No interior, seis cidades estão com vagas esgotadas.

Entre as medidas anunciadas, a Secretaria de Saúde abriu 20 novos leitos para pacientes com Covid-19 no Hospital Doutor Ricardo Cruz (HERCruz), exclusivo para atendimento de coronavírus, em Nova Iguaçu. Há um processo de chamamento público e edital em curso para mais 150 leitos em unidades privadas.

Com informações do IG

Compartilhe no WhatsApp

Escolas de Itabuna e Ilhéus suspendem aulas após casos de Covid

Previous article

Conselho do FGTS aprova distribuição de R$ 8,12 bilhões do lucro para trabalhadores

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.