DestaquesPolítica

Pelo menos 12 partidos já defendem o impeachment de Bolsonaro, diz site

0

Um levantamento do site Poder 360 mostra que, pelo menos, 12 dos 33 partidos no Congresso Nacional são a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Outros 3 sinalizam apoio. Essas 15 legendas têm 181 deputados e 25 senadores. Para ser aprovado, um pedido de impeachment precisa de 342 votos.

Segundo o site, outros 8 partidos são contra o impeachment: PTB, PSC, PROS, Patriota, PMB, PP, PRTB e DEM. Esse grupo possui 100 deputados e 18 senadores. Tem 5 siglas que não se posicionaram contra ou a favor, como o PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu presidente.

O PSC é contra porque “o Brasil está se recuperando lentamente da pandemia e tem enormes desafios pela frente”. O DEM, que é presidido por ACM Neto, avalia que as pré-condições necessárias ainda não estão reunidas. O PP disse que é “base do governo”.

REUNIR CONDIÇÕES

Para o PSDB, o presidente ainda tem base ativa nas ruas e nas redes, além de acordos eficientes com Congresso. No entanto, afirma também que o chefe do Executivo “parece forçar os limites institucionais a todo momento”.

O MDB defende que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), analise os mais de 120 pedidos de impeachment apresentados. O assunto não está na pauta do Podemos. Já o PMN diz que “se houverem as condições formais” para o processo impeachment, o partido é favorável à sanção.

Avante, PL, Republicanos, PTC e Solidariedade não responderam ao site. Dos 33 partidos, 3 sinalizam apoio ao impeachment de Jair Bolsonaro. São eles: PSD, Democracia Cristã e PCO. Mesmo com a bancada do PSD na Câmara sinalizar apoio ao impeachment, o presidente da sigla, Gilberto Kassab, disse que “não vê fato que justifique o processo”.

Compartilhe no WhatsApp

Obras da ponte Salvador-Itaparica devem começar em novembro, diz Leão

Previous article

Prefeito Augusto Castro acompanha obras na rotatória da Avenida Itajuípe

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.