DestaquesPolítica

Mais uma pérola: ministro diz que diploma de universidade não adianta

0

Parece que as repercussões negativas sobre falas absurdas não fizeram o ministro da Educação, Milton Ribeiro, se tocar. Depois de dizer que “universidade deveria ser para poucos” e que “pessoa com deficiência atrapalha na escola”, soltou mais uma pérola.

Segundo o G1, Ribeiro questionou a busca de diploma universitário por alunos que usam financiamento e depois ficam endividados “porque não tem emprego”. A afirmação foi dita neste sábado (21), em Nova Odessa, no interior de São Paulo.

“Que adianta você ter um diploma na parede, o menino faz inclusive o financiamento do FIES que é um instrumento útil, mas depois ele sai, termina o curso, mas fica endividado e não consegue pagar porque não tem emprego”, comentou durante um encontro com representantes de prefeituras da região.

O ministro mostrou confusão ao falar sobre focar em escolas técnicas. “No entanto, o Brasil precisa de mão de obra técnica, profissional. E aí depois o moço ou a moça, elas fazem esse curso, arrumam um emprego, e depois falam: ‘O que eu gostaria mesmo é ser um doutor. Eu fiz um curso técnico em veterinário, já tenho um emprego, mas eu quero ser um médico veterinário'”.

RESUMO DA ÓPERA – O mais absurdo é que o nome do evento era “Melhorias na Educação. Milton Ribeiro esquece que faz parte do governo que não consegue fazer o Brasil melhorar a economia para gerar mais empregos, tanto de nível técnico quanto de nível superior. É um raciocínio raso, que não aponta para evolução do país, que deve garantir educação ampla para toda a população e fazer a economia crescer. Assim, estudantes que saem das universidades ou que finalizam cursos técnicos vão entrar no mercado de trabalho.

Compartilhe no WhatsApp

Médicos se dizem exaustos em UTIs cheias de pessoas que recusam vacina

Previous article

Ressaca da boa após PRF apreender 80 mil latas de cerveja sem nota

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.