DestaquesEconomiaPolítica

Fecomércio critica carga tributária abusiva na reforma do Imposto de Renda

0

Se depender da Federação do Comércio e Serviços da Bahia (Fecomércio-BA), o projeto que muda o Imposto de Renda deve ser rejeitado. Segundo a entidade, o texto aumenta a carga tributária de forma abusiva para as empresas, especialmente para as que optam pelo regime do Lucro Presumido.

O PL 2337/2021 está para ser votado na Câmara Federal. Ele altera o IR para pessoas físicas e jurídicas, e nas regras sobre os lucros e dividendos. De acordo com a Federação, uma empresa com receita bruta de R$ 100 mil que paga hoje uma carga de 5,93%, com o PL aprovado passará a pagar 10,33%.

“Estamos apoiando emendas ao texto original que alterem essas regras e tragam medidas mais justas, evitando o aumento dos impostos, para que muitas empresas não venham a fechar suas portas e demitir seus funcionários”, declara o presidente em exercício, Kelsor Fernandes.

Segundo ele “um projeto de lei como este também aumenta, sobremaneira, o Custo Brasil, afastando novos investimentos do País, portanto estamos propondo à bancada de deputados baianos alterações ao texto”.

Para a Fecomércio, o foco deve ser o aumento da base de contribuintes fomentando à formalização das atividades, algo que não ocorre através de uma reforma dotada de complexidade e majoração dos tributos.

Com informações do Bahia Econômica

Compartilhe no WhatsApp

Para debater o Brasil, Lula inicia visita ao Nordeste no domingo (15)

Previous article

Pode dar pedal ir de Salvador a Aracajú com ciclovia de 320 km

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.